O Despertar da Intuição e dos Poderes Internos adormecidos

Auditóio do CESEC – Centro de Sócio Económicos
Casa do Comércio, Salvador da Bahia / Brasil, 16 de junho de 1999
Tradução simultânea: Egbertus van Lier

 

 

Boa Noite.
Em primeiro lugar quero agradecer de coração minha futura sócia de profissão, Connie Dittmar, pela realização desta palestra e do’workshop’ que em breve seguirá. De modo incansável e ainda no meio de duas fortes gripes ela conseguiu mobilizar o que existe de melhor em terapeutas na Bahia, trazendo-os para esta palestra. Quase ex aequo agradeço de coração Eunice Tabacof, Lika Queiroz e Conrad Spainhower pela introdução do meu trabalho aqui no Brasil. Me sinto honrado e muito feliz em ter sido acolhido por todos estes corifeus da terapia dentro do clima da psicoterapia humanística, da psicanálise brasileira, da terapia do’Gestalt’, da terapia corporal da Quiropraxia. Também – de modo especial – agradeço a presença da associação dos marceneiros brasileiros.

O trabalho revolucionário de Sigmund Freud, Carl Gustav Jung e – na pegada destes – de autoridades como Wilhelm Reich, Frits Perls, Alexander Löwen e John Pierrakos, é de conhecimento de todos. Freud com seu horóscopo marcial de escorpião não teria outra opção a não ser a destruição da moral sexual burguês, enquanto Jung com aspectos astrológicos completamente diferentes sonhou o céu coletivo. Reich com suas idéias revolucionárias ficou na prisão, mas tornou-se o pai de uma procissão de terapeutas corporais. Os representantes de todas estas personalidades trabalham hoje em dia na Bahia como psicólogos, terapeutas, e psiquiátros, mesmo aqui atrás desta mesa. En conjunto com estes especialistas seria talvez possível, quem sabe, de criar um projeto de pesquisa para conectar os fenômenos dentro da parapsicologia com as ciências sociais.

Na minha visão deverão ser formados na próxima geração sensitivos jovens, tanto como médiuns visionários quanto como terapeutas experientes. Estes médiuns terapêuticos deveriam então alcançar uma escala de aptidões profissionais, por exemplo do tipo Milton Erickson e Anthony Robbins.

Mas o que é então que sensitivos poderão aprender dos terapeutas humanisticamente orientados? Minha resposta é a seguinte: Até hoje estava-se e está-se ainda perguntando a um sensitivo: Diga me qual será meu futuro! Do ponto de vista psicológico é esta pergunta um produto de uma posição predestinada da vida e portanto também do futuro. Dentro este questionamento você está completamente entregue á graça e/ou á arbitrariedade dos deuses, e ao conceito inabalável de’destino’. No conceito’destino’ está minha sorte ou meu azar fora de mim mesmo. Seja de que maneira fôr, estou frito!

Mas também pode ser diferente. Partindo de um questionamento humanístico filosófico posso perguntar ao sensitivo: De que maneira posso eu criar meu futuro! Um questionamento puramente’Gestalt’. Junto com Anthony Robbins, o guru norte-americano, refiro-me com este questionamento a alguns pensadores humanistas da Renascença. Pico della Mirandello e Marsílio Ficino entoam na Renascença um hino de louvor para a criação mais espiritual desta terra, a pessoa humana. Neles a pessoa humana está central, e como num motivo principal de valores humanos, a divindade não está mais fora da pessoa humana, mas dentro dela. Graças a estes pensadores podemo-nos despedir do adágio da Idade Média de dependência pertinente e de predestinação receosa. Através esta transformação filosófica coloca-se o centro épico da atenção e do poder novamente dentro do homem.

A linda Vênus da época de Renascença do pintor Italiano Botticelli, pôde assim nascer de uma concha, e o outro pintor italiano Raphael pinta ricos seios de mulher como se fossem tapetes persas os invernizados de uma natureza morta de mil e uma noites. Pelo novo brio espiritual podem ser abertas as alas nas cortes reais européias, e Brasil – do ponto de vista ocidental – pode ser descoberta. Mas Mirandello, Ficino e consortes causaram mais do que isto: sem saber são eles já na Renascença os fundadores do posterior modelo holístico. Pois quando a divindade e a informação divina não pode existir somente fora da pessoa humana, mas estar ou poder estar também dentro dela, encontramo-nos tecnicamente num modelo holístico.

A informação espiritual, universal e divina – tudo o que estaria somente fora de nós – encontra seu espelho microcósmico e holístico em cada pessoa humana e em cada ser separadamente, e ela é lá dentro o mostruário espiritual do mundo exterior. Mediante esta visão pode ser orientada hoje em dia a atenção do poder do sensitivo para o cliente, para o eu do consumidor espiritual. Assim seremos menos um joguete do destino, e podemos tomar muito mais responsabilidade e criar o futuro próprio.

O conceito destino entretanto está sendo substituído por destinação. Destinação é uma parcela substancial da cianotipia de sua vida. Ela indica as livres direções pelas quais você pode, por boa parte, organizar seu futuro.Esta destinação você pegou ou recebeu na sua atual encarnação como uma bússola e modelo de um arquiteto de vida. Destino contém conseqüências restritivas e às vezes também angustiantes dentro da perspectiva da vida. Você nasceu valendo latão e nunca vai valer prata. Destinação ao contrário contém uma escala de linhas de vida com potencial bem maior de interpretação e realização da encarnação atual. Nasci valendo latão mas me esforço para virar prata. Um exemplo desta magnífica transformação é o psiquiatra existencialista norte-americano, famoso no mundo inteiro, Victor Vrankl. Condenado á morte num campo de concentração durante a segunda guerra mundial ele recusou de aceitar seu destino. Vrankl teve a graça e a força para desenvolver uma coragem e criatividade gigantescas, e ele fugiu por cima de um monte de cadáveres o inferno horroroso. Vrankl trocou destino por destinação.

O questionamento fundamentalmente diferente do futuro pede portanto sensitivos de estilo novo, que fornecerão consultas diferentes. O conteúdo da mensagem do médium não será mais a única coisa importante, mas também a forma da mensagem, a didática da transmissão, a dosagem do conteúdo e o potencial mental e emocional do cliente. O aspecto parecido secundário da forma da mensagem receberá assim uma prioridade maior. A consulta com o sensitivo torna-se mais um diálogo, e tem mais um caracter democrático do que hierárquico, enquanto desaparece o elemento fatalista. Também no mundo espiritual ocorreram entretanto processos de democratização nas universidades astrais.

Nem todas as mensagens astrais podem descer sem modulação pelo canal espiritual de um cliente, nem serem compreendidas e/ou suportadas. A força numa mensagem, o poder curativo da palavra é como uma composição orquestral de lingüística espiritual: cronometragem, duração e dosagem de vogais e consoantes. Didáticos e educadores como Ivan Illich, Paulo Freire, Maria Montessori e Rudolf Steiner mostram por suas estratégias educativas, seja revolucionárias ou tradicionais, que a absorção do conhecimento depende do equilíbrio entre forma e conteúdo. Falando mais simples: O sabor e o modelo do conhecimento co-define a eficiência da transmissão e da absorção. Ou mais simples ainda: Cada um que sofre de dor no estômago e na bexiga sabe que a digestão do alimento (o conteúdo) ocorre muito mais fácil quando as glândulas salivares podem reagir àquilo que os sentidos de olfato, cor e associação percebam (a forma).

Para ilustrar a diferença entre os conceitos’destinação’ e’destino’ vou lhes dar um exemplo da prática. Trata-se de uma consulta de uma senhora de meia idade.

Minha primeira pergunta era sempre: ‘Com que posso ajudá-la?’

Ela fazia as perguntas da seguinte maneira: ‘Gostaria saber se vou casar com meu chefe, e quanto tempo vou ficar nesse emprego.’

Eu perguntei a ela: ‘Qual é o seu emprego?’

‘Sou secretária e assistente administrativa.’

Eu recebi informação na forma de uma imagem e um forte sentimento. Esta informação espiritual traduzi da seguinte maneira: ‘Porque você não se sente na cadeira do seu chefe em vez de sentar no colo dele?’

‘Tive somente uma fraca formação e por isso não posso sentar na cadeira dele.’

‘É uma pena muito grande que você por causa disto deve-se sentar no colo dele, porque a sua capacidade intelectual é muitas vezes superior a da do seu chefe. É ele que – simbolicamente falando – deveria se sentar no seu colo. Você possui talentos e capacidades quase ilimitados.’

‘Mas eu nem tirei meu diploma de escola, como então é possível isto?’

Aí eu lhe dei a seguinte informação: A matéria de aprendizagem era simples demais para você; os professores não queriam nem podiam acompanhar você de maneira eficiente por você ser altamente capacitada.; nos olhos deles você era prepotente, com demais sabedoria; as suas capacidades e talentos geniais se viraram depois contra você, e cristalizaram-se numa energia de preguiça, uma reação de inversão.

‘Mas não acredito no senhor; isto seria bonito demais para ser verdadeiro.’

‘Você não precisa acreditar em mim; você poderia procurar a opinião de um terceiro. Partindo da informação que recebi a seu respeito, devo classificá-la como super-super inteligente, como uma professora universitária aspirante altamente capacitada no meio de outros magistrados.

Com um sorriso nos lábios e muito incrédula ela se despediu de mim. Depois de 6 meses ela apareceu novamente. Por curiosidade ela tinha feito um teste-Q.I. numa renomada instituição governamental de assuntos trabalhistas. Os resultados eram os seguintes: Nunca na existência daquela instituição conseguiu-se medir um Q.I. tão alto. Ela tinha quebrado todos os recordes de teste. Intelectualmente ela era um fenômeno absoluto. A instituição aconselhou-a com insistência a iniciar um estudo científico. Com seriedade ela aceitou este conselho O seu chefe, além de uma secretária charmosa, tinha agora a seu lado também uma futura cientista altamente capacitada. Quem sabe, que no futuro o seu chefe podia se tornar secretário de sua atual secretária.

As suas capacidades intelectuais latentes faziam parte de uma das suas linhas livres de destinação, e pelo ponto de vista de destino ela não precisava necessariamente casar com seu chefe. Esta mulher possuiu como bagagem no seu plano de destinação uma grande dosagem de bagagem intelectual. Estas capacidades ficaram cobertas temporariamente, e vieram á luz assim dizer por acaso.

Muitas capacidades permanecem despercebidas temporariamente, e podem por um acontecimento ocasional, pela leitura de um livro, assistindo um filme, nadando no mar serem revivificadas. Muitas vezes consta este acontecimento ocasional anteriormente de modo pós-hipnótico no roteiro da vida.

Aquela pessoa recebe então num dado momento na sua vida sinais, que a vida dela gostaria submeter-se a uma transformação, para descobrir e usar novos talentos. Considerações racionais e práticas atrasam geralmente o processo por algum tempo, até que perturbações físicas, sociais ou culturais vêm se manifestando.

Sem dúvida não é sempre fácil, e ás vezes também nem desejável de abandonar uma posição estabelecida e financeiramente segura na sociedade em troca de um futuro incerto. Mas a Chevrolet e a Volkswagen sabem que num certo dia a produção de seus modelos terá um fim, porque a concorrência de novos modelos é mortal. Não só o indivíduo se transforma, mas também os empreendimentos e a política se transformam e buscam novas fontes de gerenciamento e de atendimento social. A vida e o homem são portanto parecidos com um cofre transbordando de ricos tesouros, do qual as fontes espirituais nunca ressecam. Esta sala aqui está cheia de pessoas com forças ocultas e com talentos adormecidos desta vida e das vidas anteriores, provenientes de um modelo de vida passada ou do modelo do inconsciente coletivo. É a herança dinâmica de forças e talentos que estão dormindo em vocês e que chamam alto: acorde – nos por amor de deus.

Quantas vezes vocês pensaram ou sonharam: Quero ser uma cantora com a voz de Mercedes Sosa ou de Daniela Mercury; gostaria fazer contos como Machado de Assis, viajar a Japão vestida de quimono sem medo de voar, ser diretor do banco mundial, poder meditar como um monge Zen, ser uma estrela de Hollywood, salvar da destruição a floresta amazônica, querer fazer uma descoberta mirabolante, ser mãe de 10 filhos, e tornar vivos em nós todos os talentos pensáveis e impensáveis. Porque vocês não fazem isto? Esta sala está transbordando de talentos provenientes desta vida e das vidas anteriores. Seu vizinho era talvez um bom e respeitado médico. Olha para a pessoa ao seu lado. Ela pode ser um escritor reencarnado, um político, um marceneiro extraordinário, um viajante do tempo de Marco Polo, o dono de uma casa noturna, um cientista dedicado, ou a vendedora de flores mais querida da Alexandria antiga.

Seus sonhos, sua fantasia é o dinamite espiritual para arrombar o futuro. Fantasias são os produtos não-cultivados de suas experiências de vidas anteriores, novamente estimuladas por acontecimentos ocasionais na sua vida atual. Todas as fortes emoções na vida atual, e portanto também suas fantasias, possuem linhas de conexão com o passado distante ou com o inconsciente coletivo. No final do próximo workshop você terá iniciado a exploração de sua herança espiritual e energética. Você será apto para mapear os desejos de sua alma, ordena-los e compreende-los. O workshop enche você com ferramentas energéticas e espirituais a fim de realizar seus sonhos mais audaciosos. Este workshop utiliza duas citações de personalidades dinâmicas.

A primeira citação é de Friedrich Nietsche:
Aquele cujo porque estiver bastante forte, conseguirá realizar qualquer como.

A Segunda citação é do Archimedes:
Me dê uma alavanca de comprimento suficiente, e um ponto de apoio suficientemente forte, e movimentarei o mundo inteiro.

A primeira citação é um produto do lado direito do cérebro de função emocional, intuitiva, visionária, criativa e espiritual. Quando o porque de conseguir algo for suficientemente forte, com outras palavras, quando os motivos da alma forem suficientemente fortes, pode a pessoa humana (em princípio) realizar qualquer meta. Os motivos da alma mobilizam as forças dinâmicas.

A segunda citação vem do lado esquerdo do cérebro de função racional, lógica, produtiva e mecânica. Esta parte de nosso cérebro funciona como instrumento para ligar o céu com a terra, para concretizar e realizar idéias e ideais.

Walt Disney, o amigo produtivo de muitas crianças, utilizava de modo extraordinário a harmonia entre o lado esquerdo e o lado direito do cérebro. Primeiro ele ativou todos os registros do lado direito do seu cérebro, para dar liberdade ilimitada á fantasia, independentemente se suas fantasias seriam realizáveis ou não. Em seguida ele procurou e encontrou as ferramentas no lado esquerdo do seu cérebro para realizar seus sonhos infantis de maneira técnica, financeira e organizacional.

Com Walt Disney gostaria convidar vocês e perguntar: Quais são seus sonhos?
E quando receberão estes sonhos a liberdade para se realizar? Amanhã, hoje ou ontem?

Você pode começar agora.

 

 

____________________________________________________________________________________

 

‘O despertar da intuição e dos Poderes Internos adormecidos’ é como já mencionado um dos temas do livro:

As Borboletas não podem Tamarar e as Tâmaras não podem Borboletear
Genética de uma carreira interna & externa

© 2011 Martien Verstraaten

Editorial: Destinations SA – Inteligência Intuitiva
Países Baixos / Antilhas Holandesas
Design da capa & dos frontispícios: GLU – Liceu Gráfico Utrecht / Países Baixos
Impressão & encadernação: WPS – Wöhrmann Real, Zutphen / Países Baixos

ISBN 978-90-812836-6-3 / NUR 762

 

Veja:  Livros